… desejo sempre te escrever tudo

tudo
que meus olhos não vêem

o que meu peito me cala
enquanto desejo berrar em ti
o grito mais agudo e grosso
acredita?

sonho com cada letra sendo pedaços da mesma digital que ganha a tarja de tato e faz tua pele chorar

desejo que cada partícula da minha língua se cale como quando teu lábio trans-muda, doma a falsa brava,
que cisma em ser,
a máscara do meu mau humor

quero que a rainha da tua série de ondas seja o lago que me transborda
em paz

ai se toda vez que me calas
sonhasses em tentar cifrar o grito que guardo

ai…
se todo grito que tenho guardado virasse sorriso,
não haveria união,
de dentes corajosos,
capaz de esticar-se para apontar a largura da bravura do meu orgulho

sem medidas

almejo enraizar em ti
o que que és em mim

rasga em mim
cada ponto “de cruz”
que reforcei o ponto de ti em mim

te dou o tom incolor
que só uma renda consegue representar a cor,
falta de cor,
quero essa cor, que agora é tua, nua,
crua em mim,
com perfume de gaveta,
cheiro de vida,
vívida,
guardada a 7 chaves,
com mancha de vinho,

ou do sangue que sempre sonharei
que pudera
quem dera…
perdurar
durar
ti em mim

não

não és meu lar,
pois posso me mudar de mim,
logo de ti;

mas és meu ar,
logo sem fim,
és em mim,
ti.

L.L.

cartas

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s